Nódulos mamários


Tenho um nódulo na mama: o que isso significa?

Nódulos mamários são comuns e a maioria deles são de natureza benigna. O termo nódulo é bastante genérico e seu significado deriva da palavra nó – emaranhado de fios. Na mama, nódulo, designa qualquer lesão detectada pela palpação ou pelos exames de imagem e que se mostra com forma aproximadamente arredondada e delimitada.


O que devo fazer ao descobrir um nódulo na mama?

Um médico especialista deve ser consultado para o correto esclarecimento e orientação da melhor conduta a seguir de acordo com cada situação. É importante esclarecer que nódulos mamários são a expressão clínica (quando palpável) ou radiológica (quando visto no exame de imagem) de vários tipos de lesão mamaria. Alguns exemplos são:

  • fibroadenomas (nódulo benigno muito comum), 
  • hamartomas, 
  • tumor filoide, 
  • esteatonecrose (lesão relacionada a traumatismo prévio ou cirurgia), 
  • cistos (nódulo de conteúdo líquido)
  • neoplasias malignas (carcinoma de mama), 

Estas alterações se apresentam como nódulos clínicos ou radiológicos. Por isso, a avaliação médica especializada é muito importante. É necessário o correto diagnóstico para a condução adequada de cada situação.


Há mais alguma orientação importante?

Sim, 4 pontos para serem lembrados:

  • em pacientes jovens, é mais comum a ocorrência de fibroadenomas, já em pacientes de meia idade os cistos mamários predominam e em pacientes após a menopausa deve-se considerar a possibilidade de neoplasia maligna.  De qualquer forma, essa não é uma regra geral e somente uma avaliação bem conduzida pode esclarecer o quadro.
  • os nódulos mamários que não apresentam os critérios definidos de suspeita para malignidade devem permanecer em acompanhamento médico periódico com exames de imagem, já as lesões suspeitas, classificadas como BIRADS 4 ou 5, devem ser submetidas a investigação por algum tipo de biópsia.
  • as pacientes devem estar atentas para o fato de que no exame de mamografia, caso as mamas se apresentem densas, nódulos poderão passar despercebidos. Nesta situação, é fundamental a realização de uma ultrassonografia. Este exame, quando realizado por profissional qualificado e experiente, em equipamentos de boa qualidade, tem importância capital na avaliação adicional das mamas densas, sendo extremamente útil na detecção de nódulos e na sua caracterização. Assim, a ultrassonografia, poderá trazer informações esclarecedoras quanto ao aspecto dos nódulos, localização e multiplicidade dos mesmos. 
  • como última observação, lembramos que todos os exames de imagem de mamas que seguem os padrões de qualidade devem conter a classificação BI RADS®¹ para cada lesão descrita.

 

1. BI RADS® - Breast Imaging Reporting and Data System (Sistema de dados e informação em imagens da mama).


                                                                                                                                                               

Este site segue os princípios do Código de Ética Médica Brasileiro.

Responsável Técnico: Rodrigo Motta de Carvalho – CRM 52.53452-7