Oncoplastia Mamária: o que é?


As técnicas de oncoplastia mamaria cada vez mais são utilizadas no tratamento cirúrgico do câncer de mama                                                                                                            

 

O termo oncoplastia mamária, se refere a procedimentos cirúrgicos realizados para tratamento de câncer de mama que associam técnicas da cirurgia plástica da mama. Podem envolver reconstrução parcial ou total da mama. O objetivo primordial quando uma paciente apresenta o diagnóstico de carcinoma de mama, sempre é obter um tratamento seguro para o câncer, associado a um resultado estético adequado à condição da paciente.                                                                            


Estes procedimentos podem ser efetuados por mastologistas com larga experiência nestas abordagens ou por equipes interdisciplinares envolvendo a participação de equipe de cirurgia plástica em conjunto com equipe de mastologia.                                                                                  

 
É fundamental desde o início, já na fase de diagnóstico, que as opções técnicas para o tratamento cirúrgico sejam consideradas e que um planejamento cuidadoso seja feito com base no exame clínico, exames de imagem e diagnóstico histopatológico da lesão mamaria. Para obter melhores resultados finais o planejamento terapêutico deve ser discutido em detalhes com a paciente.            

 
Procedimentos de oncoplastia mamaria quando corretamente indicados e planejados, devem levar em consideração, tamanho e forma da mama, tamanho, natureza, extensão e localização da lesão na mama, presença ou não de lesão múltipla, bilateralidade da lesão e também as condições clínicas e biótipo da paciente. O resultado estético com consequente benefício psicológico sobre a auto-estima é considerado importante para todo o tratamento e manutenção da qualidade de vida. No entanto, não se deve forçar o procedimento quando há contra-indicações como doença neoplásica localmente avançada ou condição de saúde proibitiva à realização destas técnicas, como por exemplo doenças cardiovasculares com risco operatório elevado, obesidade severa, etc.


                                                                                                                                                               

Este site segue os princípios do Código de Ética Médica Brasileiro.

Responsável Técnico: Rodrigo Motta de Carvalho – CRM 52.53452-7